Meu trabalho está vinculado a determinados procedimentos: justapor, sobrepor, colar, derreter, derramar, mergulhar. Costumo fazer diversos trabalhos em sequência e depois escolho aqueles que acredito ter me causado algum tipo de surpresa. A configuração final de cada trabalho é resultado de uma ação. Não busco uma composição específica, pelo contrário, quero que o embate entre os materiais escolhidos me mostrem o resultado. Neste grupo de trabalhos feito com cera de abelha e pigmento em pó, minha intenção é construir um bloco só, sem distinção entre suporte e camada de matéria.

Para que isso ocorra, crio uma caixa de plástico, através de vincos e dobras, sem muita rigidez, e despejo a cera quente e fluida nesse contêiner. Espero secar e derramo a próxima camada. Essa série iniciou em 2017 e o que estava privilegiado era ainda a superfície frontal da estrutura. Comecei a perceber que a área que mais interessava eram as bordas. Os trabalhos que apresentam aqui, são o resultado dessa expansão das laterais. 

  • Instagram ícone social