Durante a residência na FAAP em 2016, comecei a explorar alguns materiais que encontrei na cidade. Fiquei algum tempo explorando folha de ouro e folha de cobre sobre tecido. Esse material é extremamente frágil, e qualquer manipulação brusca altera suas características físicas. Comecei a perceber que poderia haver uma potência nisso e passei a incorporar tudo que estava diferente do que havia previsto. 

Minha intenção sempre era colar a folha de ouro e deixa-la o mais reta e estável possível. Ao longo do processo de construção dos trabalhos fui absorvendo todas as imperfeições que a folha de ouro me proporcionava. O que prevalece aqui não é a minha vontade e nem o meu controle. É a vontade e a natureza do material.  

  • Instagram ícone social